O medicamento homeopático e o Tempo

Uma das dificuldades da homeopatia é o tempo.

 

O tempo que demora a fazer efeito, o tempo / horas das tomas do homeopático e o tempo que temos de dispor para o efeito.

 

Já tive algumas crianças que começaram a fazer o tratamento homeopático e apesar das melhoras, as mães acabaram por me telefonar a pedir desculpa e a informarem-me de que desistiam da homeopatia porque era muito stressante com as horas certas, o ritmo e então preferiam voltar àquilo que já conheciam porque até era mais prático de informar a escola ou quando as crianças iam para os avós.

 

Obviamente, que têm de ser feitas algumas mudanças, mas “horas certas”?! os medicamentos químicos também têm horas certas para serem tomados.

 

Não devem pôr despertadores para tomarem durante a noite, porque como se costuma dizer: “o sono é sagrado, não deve ser interrompido”. Se acordarem com os sintomas da doença e se já está na hora da toma, então sim aproveitem a oportunidade.

 

E o ritmo mais cadente das tomas só acontece nas crises agudas, assim que começa a melhorar, aumenta-se progressivamente esse intervalo chegando a ser de 8-8h, 12-12h, uma vez ao dia, dia sim dia não, uma vez por semana, etc.

 

O tempo de fazer efeito é na hora, em especial nas crises agudas. Acreditem tenho imensos testemunhos de pacientes e até pessoais, que quando o medicamento certo é tomado na hora, o efeito é maravilhoso.

 

Claro que isto não acontece sempre e porquê? Para prescrevermos o medicamento mais de acordo com os sintomas das pessoas, temos que ter uma boa resposta da parte do paciente, mas muitas vezes as pessoas não estão alertadas para determinados pormenores, como por exemplo: dói-lhe a cabeça mais do lado direito ou do esquerdo? Sente latejar? Como é a dor? Tipo picada, tipo martelinhos, de ardor, de beliscão, dilacerante? .... Isto pode parecer inútil, ou irrelevante, mas para o homeopata é muito importante, porque estes pequenos pormenores irão ajudar a seleccionar o medicamento mais correcto para aquele tipo de dor de cabeça.

 

E quanto mais os sintomas são estranhos, peculiares e raros mais facilmente se encontra o medicamento adequado.

 

Não se esqueçam que a Homeopatia é muito individualizada, posso ter cinco casos de gripe no mesmo dia, e os pacientes saírem com cinco medicamentos diferentes.

 

O que é fundamental é dar atenção à nossa maneira de ser quando estamos doentes, o que sentimos, como o sentimos, e tentar transmiti-lo da melhor maneira.

 

A toma do medicamento exige alguns ajustes na rotina diária, não só por causa do intervalo como também dos cuidados que são necessários ter em conta, por exemplo não ter sabores fortes na boca, se acabou de comer alguma coisa esperar 15 a 30 minutos de modo a não ter restos de comida na boca e principalmente não ter sabores fortes na boca.

 

Nestes sabores fortes também se incluem alguns que anulam o efeito do medicamento homeopático como o café, chá e rebuçados de menta, picantes, tabaco, etc., e claro a maioria das pessoas que têm estes hábitos ou gostos, não querem abdicar deles o que as leva a fazerem tudo ao mesmo tempo, e não se importam que o efeito do medicamento possa diminuir, ou então  simplesmente desistem.

 

Alguns medicamentos químicos ou alopáticos também interferem com a acção do homeopático, mas esses têm que se ter em conta o tempo que a pessoa os toma, a dependência e a necessidade deles.

 

As pessoas fogem de tudo o que é difícil ou do que as obrigue a terem que mudar de hábitos ou comportamentos, a razão principal é porque não querem ser incomodados, não querem ter “trabalho”. Preferem continuar mal e à procura da “pílula mágica” que basta tomarem e tudo fica bem, luminoso, fantástico.

 

Mas quer queiram quer não queiram, a vida não é assim, tudo exige esforço, que pode ser menor ou maior conforme a nossa resistência.

 

Um dos bons exercícios para nos ajudar nesta problemática é a nossa rotina diária, ou seja, à parte a higiene pessoal e o vestir-se para ir trabalhar, a pessoa deve criar outras rotinas de disciplina pessoal, por exemplo tomar o pequeno almoço em casa ou pelo menos comer a fruta em casa, e muito importante logo quando acorda ou antes de sair de casa, medite um pouco. Não consegue? Tudo bem, mas dedique esses 5 minutos a si e à sua alma, relaxe, reze, pense, medite, o que quiser mas esse tempo é só seu e da sua alma, vai ver que começa a descobrir-se.

 

Se um dia não conseguir fazer alguma das suas rotinas, não faça e sem problemas de consciência. Aconselho é  não criar essa rotina, li algures que o facto de termos as nossas pequenas tarefas diárias e rotineiras ajudam-nos a viver melhor.

 

 

A toma do medicamento homeopático é também uma questão de disciplina.